Fado da Noite

Sob a lua da meia-noite
Acompanho a pressa dos meus passos.
Corto os caminhos da cidade
Em direcção ao calor os teus braços.

Ao longe já consigo ouvir
A bela guitarra portuguesa
Que enche o céu da noite
Com a sua tão saudosa beleza.

Refrão
Debaixo do manto de estrelas
Tracemos nossas capas lado a lado,
Embalados na sua melodia
Vivamos ao som do nosso fado.
Mais uma serenata que cessa
Mais um ano que para nós começa.

Chego enfim à tua porta
Observo-te no teu fato negro.
Aproximas-te de mim sabendo
Que a cada novo olhar a ti me entrego.

Já vislumbramos a mancha negra
Que pinta o Calvário da cidade.
Espera pela voz do fadista
Que chora a nossa felicidade.

Refrão

O choro, a saudade, a alegria e a emoção
O fado português que em nós se tornou paixão.

Refrão



Letra: Sílvia "Baía" Azevedo
Melodia: Ana Carolina "Santana" Santos
Arranjos: EncantaTuna - TAFUBI

Sem comentários: