Rapsódia Portuguesa


Muito Boa Noite,
Senhoras, Senhores,
Lá na minha terra,
há bons cantadores,
Há bons cantadores,
boas cantadeiras,
Choram as casadas,
cantam as solteiras.
Cantam as solteiras
cantigas de amores,
Muito Boa Noite,
Senhoras, Senhores!

Cantiga da rua,
das outras diferente,
Nem minha nem tua,
é de toda a gente,
Cantiga da rua,
que sobe e flutua
E não se detém,
inconstante e louca
Vai de boca em boca,
não é de ninguém!

Água fria da Ribeira,
água fria que o sol aqueceu.
Ver a aldeia, traz à ideia,
roupa branca que a gente estendeu.

Três corpetes um avental,
sete fronhas e um lençol
Três camisas do enxoval,
que a freguesa deu ao rol.

Três corpetes um avental,
sete fronhas e um lençol
Três camisas do enxoval,
que a freguesa deu ao rol!


Santo António já se acabou,
o S. Pedro está-se a acabar
S. João, S. João, S. João dá cá um balão,
para eu brincar

Ai chega, chega, chega, chega a minha agulha
Afasta, afasta, afasta, afasta o meu dedal
Brejeira, não sejas trafulha,
ó linda vem coser o avental!


Original: Musica popular portuguesa
Arranjos: EncantaTuna - TAFUBI

Sem comentários: