VII Feitiço - Rescaldo



O nosso Feitiço voltou à Covilhã e, como Encantatuna somamos a sétima edição à nossa história cheia de magia, capas negras e muitas poções de espírito académico.

Após todo o trabalho partilhado entre bruxas e feiticeiras, nos dias 3 e 4 de março a magia voltou e contou com a presença da Lusitana (Tuna feminina da Universidade Lusíada de Lisboa); Sirigaitas (Tuna Feminina da Faculdade de Farmácia do Porto); Levadas da broca (Tuna Feminina da Faculdade de Medicina Dentária); Tuna Maria (Tuna Feminina da Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa), como tunas a concurso.

Na primeira noite, a Covilhã, mostrou aos visitantes o porquê de ser conhecida como cidade neve. Mas nem o frio impediu que a noite de serenatas que decorresse no pavilhão do Oriental de S. Martinho. Onde esteve também presente a Desertuna, como tuna extra-concurso, à qual deixamos desde já um grande obrigada. Com bifanas e queimada à mistura, a festa continuou após as atuações e o encanto ficou a encargo do DJ.

Enquanto as tunas pernoitavam, Feiticeiras, Anciãs e Bruxas trabalhavam para que no dia seguinte o almoço fosse servido, e o passacalles pronto a ser realizado. Passacalles este que se realizou em parte da Covilhã, mostrando aos estudantes de fora o que a nossa cidade tem de melhor. Após estes já estarem encantados, e preservando a magia mesmo após de tantas subidas e descidas, sentiu-se o nervosismo para as atuações de sábado à noite.

A sétima edição do Feitiço contou também com colaborações especiais, como os Manta de Ourelos que abriram o palco, com um estilo de música bem diferente, estes que acabaram por colaborar com a Encantatuna em dois temas. Após a sessão de abertura, inicia-se o concurso de tunas com a atuação das Levadas da Broca. E a segunda atuação deu lugar a uma das tunas vindas de Lisboa, a Lusitana. Para que a pressão do concurso fosse amenizada, foram os Trovadores que subiram a palco envolvendo todos os presentes no espírito académico que acaba sempre por ser mágico. Retomando o concurso, foram a Sirigaitas que voltaram a dar melodia à disputa de prémios realizada entre a invicta e a capital. Restando a Tuna Maria para fechar o concurso, faltando apenas uma deliberação de prémios por parte do júri. Mas a magia ainda estava por acontecer, subiram ao palco os The Lupins, que deliciaram o nosso público, deixando o palco aberto para que a nossa Encantatuna, mostrasse realmente o que é fazer magia.

No final das atuações foi conhecida a decisão do júri e a atribuição de prémios foi a seguinte:

Melhor Tuna: Tuna Maria 
Tuna + Tuna: Sirigaitas
Melhor Original: Tuna Maria 
Melhor Instrumental: Tuna Maria 
Melhor Solista: Tuna Maria 
Melhor Pandeireta: Sirigaitas 
Melhor Porta-Estandarte: Lusitana
Melhor Passacalles: Levadas da Broca
Melhor Serenata: Tuna Maria 

A festa continuou ao encargo de toda a Encantatuna e teve lugar no pavilhão do Oriental de S.Martinho.

Já a trabalhar para uma nova edição do Feitiço, a Encantatuna agradece a todos aqueles que contribuíram para que o resultado final fosse positivo.

Sem comentários: